Inscreva-se

Home Produtos Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Óleo de CBD
set 26, 2019 9 min de leitura

Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Óleo de CBD

author
por Zoe Biehl
Óleo de CBD

O CBD é hoje um fenômeno dentro do universo terapêutico. De tinturas a cremes cosméticos e até bebidas, o mercado está repleto de produtos contendo esse ingrediente.

Não é difícil entender por que ele é tão popular: o óleo de CBD, em particular, tem muitos benefícios e vantagens no tratamento de diferentes problemas de saúde. 

No entanto, o número vertiginoso de novos produtos no mercado pode confundir, dificultando a compreensão de qual é o mais adequado para o seu caso. Há várias considerações a serem feitas ao pesquisar o CBD e, antes de comprar e usar o óleo, é importante fazer uma pesquisa sobre como o produto é fabricado, quais benefícios pode oferecer e o status legal em seu país.

O Que é o Óleo de CBD?

O CBD, ou canabidiol, é um fitocanabinoide descoberto pelo cientista americano Roger Adams em 1940, e que teve sua estrutura química elucidada pelo grupo do cientista israelense Raphael Mechoulam, em 1963. O CBD pode ser derivado da cannabis e do cânhamo – nome de um grupo de variedades de cannabis ricas em fibras e que produzem menos canabinoides. É definido pela UE como cannabis Sativa aquela que contém menos de 0,2% de tetra-hidrocanabinol (THC), o ingrediente intoxicante da cannabis, e, nos EUA, como cannabis que contém menos de 0,3% de THC.

Uma exceção regulatória em alguns países, permitindo o cultivo de cepas de cânhamo para fins industriais, e as descobertas das propriedades medicinais do CBD fizeram com que as cepas de cânhamo fossem criadas e cruzadas para elevar sua porcentagem de CBD, permitindo sua extração e servindo como matéria-prima para uma variedade de produtos. Essa situação causou um vácuo regulatório em que a legalidade dos produtos de CBD tornou-se bastante vaga e constantemente em mudança.

Entretanto, não confunda o óleo de CBD com aquele da semente do cânhamo. O óleo de CBD é extraído de toda a planta do cânhamo ou cannabis, o que o distingue do óleo de cânhamo (como às vezes é chamado de forma simplificada), extraída apenas das sementes. Embora o óleo da semente do cânhamo possa oferecer vários benefícios à saúde, na verdade ele não contém nenhum canabinoide, incluindo o CBD.

Com a crescente popularidade deste produto, um número cada vez maior de pessoas tem se perguntado “o que faz o óleo de CBD?”. Uma preocupação comum em relação ao óleo de CBD é se ele o deixará com a sensação de high. Os produtos de CBD derivados do cânhamo contêm apenas pequenas quantidades de THC, o que significa que não intoxicam.

Além disso, estudos mostraram que o CBD não é viciante: um relatório da Organização Mundial de Saúde de 2017 concluiu que o CBD “não apresenta efeitos indicativos de qualquer potencial de abuso ou dependência”.

Para colocar um pouco de ordem na confusão do óleo de CBD, é importante entender que existem alguns tipos de extração de CBD e que todos podem ser aplicados a todas as variedades de cannabis: CBD full spectrum, CBD broad spectrum e CBD isolado.

Óleo Full Spectrum

O óleo de CBD full spectrum é um extrato completo da planta, o que significa que contém não apenas canabidiol, mas também outros componentes naturais gerados no processo de extração, incluindo outros canabinoides, flavonoides e terpenos. Muitos desses componentes adicionais têm seus próprios benefícios terapêuticos, e a teoria do efeito entourage sustenta que eles funcionam ainda melhor quando administrados em conjunto.

Isso significa que, se o óleo full spectrum for extraído de uma variedade de cannabis que contenha 20% de THC e 1% de CBD, o óleo preservará todo o espectro de compostos e, portanto, conterá a mesma proporção de THC e CBD da planta original. Por outro lado, se um óleo full spectrum for extraído de uma variedade de cânhamo com menos de 0,2% de THC, o óleo extraído resultante também conterá não mais que 0,2% de THC.

Um estudo de 2015 revelou que o extrato de cannabis full spectrum, rico em CBD (17,9%) e com pouco THC (1,1%), é mais eficaz no tratamento se comparado ao óleo de CBD isolado, especificamente para condições inflamatórias. Essa observação foi estabelecida em uma metanálise que examinou os benefícios clínicos dos extratos ricos em CBD versus extrato purificado de CBD (isolado).  

Óleo Broad Spectrum

O óleo de CBD broad spectrum é um termo relativamente novo para a extração que isola moléculas específicas e as elimina do restante do óleo. Isso significa que todos os traços de THC podem ser completamente removidos, mesmo que a planta original contenha apenas menos de 0,2% de THC.

Óleo de CBD Isolado

Uma extração isolada identifica uma molécula específica em uma planta de cannabis e extrai apenas ela, eliminando completamente todo o resto. No caso da extração de CBD, o resultado é óleo de CBD puro, sem outros canabinoides, flavonoides, terpenos ou outros compostos.

Como é Produzido?

Existem alguns métodos diferentes de extração de CBD.

A extração por álcool é um método popular no qual a planta é embebida em álcool por um período determinado de forma a extrair o CBD e outros componentes para o álcool. Este é o mesmo método de extração que tem sido usado na medicina herbal há séculos e é uma maneira muito eficaz de extrair canabinoides com danos mínimos à substância. No entanto, embora o álcool atue como uma suspensão para proteger esses produtos químicos da degeneração, também dilui sua pureza.

A extração por CO2, por outro lado, geralmente mantém o nível mais alto de pureza do CBD. Essa extração é feita com a aplicação de CO2 líquido em combinação com alta temperatura e pressão extrema à planta do cânhamo, de forma a extrair as moléculas específicas. Este método foi desenvolvido nos últimos anos graças a avanços significativos na tecnologia de extração.

O óleo de CBD também pode ser extraído com o uso de hidrocarboneto. Nesse método, um hidrocarboneto, a exemplo do butano, é usado para aquecer a planta, fazendo com que ela libere óleos.

Como Produzir Óleo de CBD Doméstico

Existem alguns benefícios específicos na produção caseira do óleo de CBD – além da economia, você saberá exatamente o que estará consumindo. No entanto, esse processo pode ser demorado e requer atenção cuidadosa para garantir que o óleo produzido apresente alta qualidade.

Você pode produzir óleo de CBD em casa usando uma variedade de cannabis ou cânhamo com alto teor de CBD. Existem dois métodos principais de extração de óleo de CBD doméstico: com óleo ou com álcool.

O Método de Extração com Óleo

Do que você precisa: material vegetal de cannabis ou cânhamo com alto teor de CBD, um frasco de vidro, um óleo transportador (como óleo de coco fracionado ou azeite), uma panela grande, toalha, gaze e uma garrafa de vidro para o armazenamento.

  1. Certifique-se de que a matéria-prima vegetal passou pelo processo de descarboxilação. Para fazer isso, leve-a ao forno a uma temperatura de 100°C durante 90 a 100 minutos.
  2. Moa o material vegetal e coloque-o em um frasco de vidro.
  3. Cubra o material vegetal com um óleo transportador; recomenda-se óleo de coco fracionado ou azeite. Ajuste a quantidade de óleo, dependendo de quão potente você quer que seja o produto final (mais óleo significa menos potente).
  4. Feche bem a tampa do frasco de vidro.
  5. Pegue uma panela e coloque uma toalha dentro. Coloque o frasco em cima da toalha e encha a panela com água.
  6. Aqueça a água a pelo menos 95°C. Tampe a panela e deixe ferver por três horas.
  7. Apague o fogo e deixe descansar por mais três horas.
  8. Aqueça a mistura novamente por mais três horas.
  9. Apague o fogo e deixe descansar durante a noite.
  10. Coe a mistura com uma gaze, transfira para a garrafa de armazenamento e guarde o óleo em local fresco e seco.

Como alternativa, você pode usar uma panela para cozimento lento configurada para 80°C. Basta adicionar o material vegetal e o óleo diretamente à panela e deixar a mistura cozinhar por 24 horas, mexendo ocasionalmente.

O Método do Álcool

O que você precisa: material vegetal de cannabis ou cânhamo com alto teor de CBD, álcool etanol, colher de pau, coador ou peneira, uma panela, uma tigela grande de vidro para o banho-maria e uma garrafa de vidro para o armazenamento.

  1. Coloque o material vegetal descarboxilado em uma tigela de cerâmica ou vidro. Cubra com álcool etanol e mexa por cerca de 6 minutos. Em seguida, use uma colher de pau para extrair a resina resultante.
  2. Coloque um coador ou peneira na tigela para filtrar o solvente. Esprema o máximo de extrato possível.
  3. No banho-maria, despeje o óleo extraído e aqueça em fogo baixo até que comecem a se formar as bolhas. Deixe o óleo ferver por cerca de 30 minutos ou até o álcool evaporar completamente. Mexa e apague o fogo.
  4. Depois de resfriado, coloque o óleo de CBD em uma garrafa de armazenamento e mantenha em local fresco e seco.

Antes de você começar: fazer seu próprio óleo de CBD em casa é um procedimento complexo e requer alguma prática antes de se tornar um perito. Além disso, sem testar seu produto final em laboratório, não há como determinar os níveis dos ingredientes ativos. Portanto, se você estiver usando o óleo para fins medicinais, consulte um profissional de saúde. 

Formas de Apresentação do CBD

Atualmente, o CBD está disponível em várias formas: não apenas como óleo, mas também cosméticos, cremes tópicos, pós, bebidas, alimentos e tinturas. Embora todas sejam eficazes, a forma de apresentação influencia bastante a rapidez com que os efeitos serão sentidos. Portanto, isso é algo importante a se considerar frente à pergunta sobre o tempo que o óleo de CBD leva até fazer efeito.

O óleo de CBD pode ser tomado colocando-se algumas gotas debaixo da língua. Esta é uma das formas mais eficazes e de ação rápida, pois permite que o CBD seja absorvido rapidamente pelos pequenos capilares e tecidos sob a língua.

Outro método eficaz de consumir o CBD é através da ingestão, pela adição de gotas do óleo a alimentos ou bebidas, ou comprando produtos comestíveis já impregnados de CBD, como gomas, pirulitos ou bebidas pré-preparadas. Não é apenas uma maneira agradável de tomar o CBD, mas também ajuda a acompanhar e controlar as dosagens.

O CBD também pode ser aplicado topicamente, geralmente misturado em cremes ou bálsamos, e absorvido pela pele. Este é um método de aplicação fácil e eficaz no tratamento de acne, músculos doloridos, artrite ou enxaquecas.

Benefícios Para a Saúde

Dor. O CBD apresenta muitos benefícios para a saúde. Uma de suas principais aplicações médicas é o uso do óleo de CBD para alívio da dor. Um estudo de 2012 descobriu que os canabinoides têm como alvo os receptores de glicina α3, suprimindo a dor inflamatória e neuropática.

Epilepsia. O canabidiol também pode ser usado no tratamento da epilepsia: certas formulações do óleo de CBD foram aprovadas pela FDA para tratar essa doença. Essas aprovações da FDA se referiam ao tratamento de duas formas específicas e graves de epilepsia: as síndromes de Lennox-Gastaut e de Dravet, com óleo de CBD de alta pureza e níveis de THC inferiores a 0,15%.

Dependência. O CBD também é utilizado para tratamento de vícios. Um estudo descobriu que ele reduziu o desejo por nicotina em fumantes de tabaco, enquanto outras pesquisas promissoras o apontam como uma ferramenta útil no tratamento da dependência de opioides.

Ansiedade. A lista de benefícios do CBD refere-se não apenas a problemas de saúde física, mas também aos de saúde mental, principalmente a ansiedade e os distúrbios do sono. Pesquisas preliminares mostram que o CBD pode ajudar pessoas com distúrbios de ansiedade como TEPT, TOC, ansiedade geral e social, bem como distúrbios do sono como a insônia. Ainda são necessários estudos adicionais que explorem mais profundamente esses benefícios.

Câncer. Evidências científicas mostraram que o CBD ajuda a evitar a propagação do câncer significativamente. Sabe-se há muito tempo que os canabinoides têm efeitos antiproliferativos e pró-apoptóticos, que impedem o crescimento e a propagação de tumores de câncer por todo o corpo. Seu uso na medicina foi limitado no passado pela relutância em usar substâncias contendo THC e, sendo assim, o CBD oferece uma boa solução para esse problema.

Diabetes tipo 1. O CBD possui propriedades anti-inflamatórias e pode ser usado no tratamento do diabetes tipo 1. Esta doença crônica resulta do ataque do sistema imunológico ao pâncreas, causando inflamação. Como anti-inflamatório, o CBD pode reduzir a inflamação no pâncreas, ajudando assim a tratar a causa desta doença.

Acne. Outro benefício da natureza anti-inflamatória do CBD está no tratamento da acne. Essas propriedades, juntamente com outros efeitos do CBD, diminuem a produção de sebo, o líquido graxo produzido pelas células da pele que torna a pele oleosa, causando a acne.

Doença de Alzheimer. O CBD pode ter um papel importante a desempenhar no tratamento ou controle da doença de Alzheimer. Uma pesquisa inicial revelou que o CBD pode impedir o desenvolvimento do déficit de reconhecimento social nos pacientes de Alzheimer. Isso significa que o CBD poderia ajudar as pessoas nos estágios iniciais da doença a manter a capacidade de reconhecer rostos conhecidos, trazendo um impacto positivo importante em sua qualidade de vida.

Legalidade e Regulamentação do Óleo de CBD

As regulamentações sobre o CBD (canabidiol) variam em todo o mundo; seu uso terapêutico já foi legalizado em diferentes países.

No Canadá, o uso de produtos elaborados com CBD é legal para fins médicos e recreativos desde 2018.

Ele é classificado como produto medicinal legal na Suécia, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia. Nesses países, os produtos que contêm canabidiol podem ser adquiridos mediante a apresentação de receita médica.

Na Suíça, o CBD e outros produtos de cannabis que contenham menos de 1% de THC são completamente legais.

As Nações Unidas não listam o canabidiol como uma droga ou substância psicotrópica em nenhum de seus tratados. A Organização Mundial da Saúde recomendou em 2018 que assim permanecesse, deixando seu uso em aberto dentro de um contexto terapêutico.

Nos Estados Unidos, a situação é um pouco mais complexa. O CBD extraído de cepas de cannabis com alto teor de THC é uma substância controlada pelo Schedule I, tornando ilegal em nível federal sua venda, compra ou uso, mesmo para fins médicos. Existem exceções em determinados Estados, nos quais a cannabis de uso medicinal e recreativo é permitida. No entanto, existem restrições a esses produtos de CBD derivados da cannabis mesmo em alguns desses Estados, principalmente na Califórnia, onde as leis estão atualmente sendo revistas.

O CBD derivado do cânhamo, contendo 0,3% ou menos de THC, por outro lado, foi retirado da lista como substância do Schedule federal em 2018. Agora é legal sob certas circunstâncias: por exemplo, como parte de medicamentos prescritos aprovados ou como ingrediente em cosméticos.

Fundamentalmente, é essencial verificar as leis locais relacionadas ao uso do CBD antes de comprar ou usar qualquer produto que o contenha em sua formulação.

Dicas para Antes de Comprar

O óleo de CBD é uma substância potente. Isso quer dizer que traz diversos benefícios para a saúde e pode ser útil e ajudar no tratamento de uma série de doenças. Também por isso, é importante estar bem informado antes de comprar o óleo ou qualquer outro produto de CBD.

●    Verifique se o produto foi testado por um laboratório credenciado por terceiros. Os resultados dos testes informam detalhes importantes, como o perfil de conteúdo de canabinoides, indicando a quantidade de CBD no produto e, portanto, em cada porção. Os resultados também indicarão a presença e a concentração de contaminantes como metais pesados, além da existência de terpenos benéficos.

●    Verifique os outros ingredientes para se certificar de que o óleo de CBD não contenha componentes que possam ser prejudiciais, principalmente no contexto de um problema de saúde.

Leia opiniões de outros clientes. Estas podem ser muito reveladoras e, positivas ou negativas, ajudam na tomada da melhor decisão.

Outra boa prática na utilização do óleo de CBD é não consumir inicialmente doses mais altas do que seu corpo está acostumado. Para evitar que isso aconteça, comece tomando pequenas doses e vá aumentando-as gradualmente ao longo do tempo até atingir a dose recomendada.

Deixe um comentário