Home Fisiologia Quanto Tempo o THC Permanece no Organismo?

Inscreva-se

Advertisement

Home / Fisiologia / Quanto Tempo o THC Permanece no Organismo?

Quanto Tempo o THC Permanece no Organismo?

Médico segura vidro de cannabis com THC

O THC permanece no organismo por até mesmo várias semanas. A duração vai ser determinada por diferentes fatores, como frequência de uso, taxa metabólica individual e porcentagem de gordura corporal.

O tetra-hidrocanabinol, ou THC, o mais marcante dos produtos químicos ativos encontrados na cannabis, responsável pelo famoso efeito psicoativo da planta (conhecido como “high”), é solúvel em gordura. Isso significa que o THC se liga às células adiposas e não à água, o que faz com que o canabinoide demore muito mais tempo para ser eliminado do organismo do que muitas substâncias químicas.

Advertisement

O método pelo qual a cannabis é consumida também determina qual a via metabólica a ser percorrida pelo THC. Isso não é relevante apenas para o tempo que o organismo leva para eliminá-la, mas também para o período decorrido até que seja metabolizado e comece a afetá-lo.

Por exemplo, quando vaporizada ou fumada, a cannabis é rapidamente absorvida pelos pulmões e há um aumento acentuado de THC na corrente sanguínea, em minutos. Os efeitos tendem a durar de uma a quatro horas. 

Por outro lado, quando a cannabis é ingerida, o THC entra na corrente sanguínea através do estômago e das paredes intestinais, só depois seguindo para o cérebro. O início dos efeitos psicoativos do THC leva entre 30 e 60 minutos e pode durar até de seis a oito horas. Os efeitos psicoativos das formas comestíveis também tendem a ser sentidos mais intensamente devido a uma proporção mais alta de 11-hidroxi-THC (o metabólito ativo do THC) e Delta-9 THC.

Dito isto, os tempos de detecção de THC raramente excedem os 30 dias, de acordo com uma ficha técnica de 2005 escrita por Paul Cary, diretor do Laboratório de Toxicologia e Monitoramento de Drogas da Universidade do Missouri.

Tempo Individual de Metabolização

Depois de consumido, o THC é rapidamente decomposto e transformado em moléculas chamadas “metabólitos”. Mais de 100 metabólitos de THC foram identificados e suas meias-vidas diferem bastante – alguns deles têm uma meia-vida de 20 horas, enquanto outros podem ficar armazenados no tecido adiposo por dias ou semanas. Esclarecendo: meia-vida é o tempo que a concentração de uma droga no corpo leva até ser reduzida à metade.

De acordo com um relatório publicado no Journal of Analytical Toxicology (Jornal de Toxicologia Analítica), a meia-vida do THC é de em média 1,3 dias para usuários pouco frequentes, e de 5 a 13 dias para usuários pesados. Dependendo do ponto de corte do teste em uso, ainda eram detectáveis metabólitos positivos de 4 a 12 dias em usuários pouco frequentes, e de 17 a 27 dias em usuários pesados.

Há vários fatores que determinam quanto tempo o THC permanecerá no seu sistema.

  • Metabolismo: as pessoas têm taxas metabólicas diferentes devido à idade, níveis de atividade, genética e problemas de saúde. Um metabolismo mais rápido resulta na metabolização e eliminação mais rápidas de THC.
  • Gordura corporal: como os metabólitos do THC são armazenados no tecido adiposo, as pessoas com um percentual maior de gordura corporal metabolizam e eliminam os metabólitos do THC mais lentamente. 
  • Gênero: em média, as mulheres têm percentuais mais altos de gordura corporal do que os homens e, portanto, metabolizam o THC mais lentamente.
  • Hidratação: a desidratação acarreta a presença de mais concentrados de metabólitos de THC no organismo, o que pode afetar a detecção de THC por meio de testes de urina. 

Não há como prever com precisão por quanto tempo o THC permanecerá detectável no organismo. No entanto, existem pesquisas clínicas suficientes por aí que permitem fazer estimativas gerais.

Advertisement

Métodos de Testes para THC

De acordo com um artigo de 2004 publicado no jornal Therapeutic Drug Monitoring (Monitoramento de Medicamentos Terapêuticos), “o tempo de detecção é maior no cabelo, seguido pela urina, suor, fluido oral e sangue”.

Teste do Folículo Piloso

Testes de drogas para folículos pilosos podem avaliar o uso prévio de drogas por até 90 dias. A cannabis atinge os folículos capilares através de pequenos vasos sanguíneos e, portanto, pequenos traços de metabólitos do THC podem permanecer no cabelo. Um estudo revelou que o THC era detectável em 77% dos usuários crônicos, em 39% dos usuários leves e em 0% dos não-usuários. Isso indica, portanto, que os metabólitos do THC detectados no cabelo estão fortemente associados à frequência do uso

Teste de Urina

O teste de urina é o tipo mais comum para THC. De acordo com os Procedimentos da Clínica Mayo, o THC é detectável na urina pelos seguintes períodos de tempo: 

  • Utilização única: 3 dias 
  • Uso moderado (quatro vezes por semana): 5 a 7 dias
  • Crônico (diário): 10 a 15 dias
  • Pesado crônico: mais de 30 dias

Teste de Suor

O teste de suor é um método não-invasivo de detecção da cannabis comumente usado na Justiça criminal e nos ambientes de trabalho. Em um estudo, a eliminação do THC foi avaliada em 11 usuários diários de cannabis após a interrupção do uso. Adesivos absorventes de suor foram usados por sete dias e analisados quanto ao THC. Oito dos 11 indivíduos tiveram resultados negativos após a segunda semana, enquanto uma pessoa produziu resultados positivos após quatro semanas. Embora essa amostra seja pequena, os resultados sugerem que a maioria das pessoas provavelmente apresentará um teste positivo por uma semana. Nas subsequentes, os resultados haverão de ser negativos. 

Teste de Saliva

A cannabis também é detectável na saliva. De acordo com um artigo de 2014 sobre canabinoides em fluido oral, a cannabis pode ser detectada na saliva pelos seguintes períodos de tempo: 

  • Usuários de cannabis ocasionais: 1 a 3 dias
  • Fumantes diários crônicos de cannabis: 28 a 29 dias

Exame de Sangue

Semelhante aos outros métodos de teste de cannabis, o período de detecção do metabólito de THC no sangue depende da frequência de uso. De acordo com um artigo publicado no Therapeutic Drug Monitoring Journal (Jornal de Monitoramento de Medicamentos Terapêuticos), em geral o THC é detectável no sangue por um a dois dias.

Outra pesquisa demonstrou um nível de detecção de THC um pouco mais prolongado para usuários pesados de cannabis. Em um estudo de 2009, publicado pelo jornal Addiction (Vício), os pesquisadores testaram as concentrações sanguíneas de THC em 25 usuários pesados de cannabis durante sete dias de abstinência. Seis dos 25 usuários tiveram um teste positivo durante os sete dias. Outros seis usuários tendo níveis positivos de THC também no último dia de abstinência.

Implicações dos Testes de Drogas

Milhões de funcionários e candidatos a um emprego são testados em relação a drogas todos os anos nos Estados Unidos e em outros lugares. Eles são submetidos à contagem de metabólitos de drogas na urina, sangue, cabelo, saliva, hálito, suor e até nas unhas. 

Advertisement 4

Muitas pessoas que tentam adulterar os resultados dos testes frequentemente procuram aumentar a quantidade de água ingerida para “limpar” o THC. O raciocínio por trás disso é que o excesso de hidratação diminui a concentração de metabólitos de THC na urina. Isso provoca a reducação das chances de resultados positivos. Assim, não é incomum que as pessoas tomem vitamina B-12 para escurecer a urina na tentativa de enganar testadores.

Também não é inédita a prática de exercício físico excessivo na tentativa de queimar gordura, uma vez que é nela que o THC fica armazenado. Ironicamente, um estudo publicado na revista Drug & Alcohol Dependence (Dependência de Droga e Álcool) mostra que o exercício libera os metabólitos de THC armazenados para a corrente sanguínea, tornando-os mais facilmente detectáveis. A conclusão é que não há como garantir um resultado negativo para o THC e, portanto, não existe um método que valha a pena se você sabe que terá que fazer o teste. A única saída é a abstinência.

Dito isto, a duração de uma sensação de high de THC e o tempo que ele permanece no seu organismo são duas coisas muito diferentes. Existem algumas alegações quanto a haver uma “ressaca de cannabis”, com relatos de fadiga persistente após o seu uso. No entanto, em geral, quando passam os efeitos psicoativos primários da cannabis (por exemplo, aumento da consciência sensorial e euforia), as coisas voltam ao normal, apesar de metabólitos THC persistentes ficarem armazenados nas células adiposas por vários dias ou semanas.

Leave a comment

Você Há de Gostar

Controle da umidade e a rega no cultivo ...
Controle da umidade e a rega no cultivo da cannabis
Dicas de temperatura e irrigação para ...
Dicas de temperatura e irrigação para fazer sua cannabis feliz
O bê-a-bá do solo para o cultivo de ca...
O bê-a-bá do solo para o cultivo de cannabis
A anatomia e a botânica da cannabis
A anatomia e a botânica da cannabis

Mais Artigos

Controle da umidade e a rega no cultivo ...
Controle da umidade e a rega no cultivo da cannabis
Dicas de temperatura e irrigação para ...
Dicas de temperatura e irrigação para fazer sua cannabis feliz