Inscreva-se

Home Planta Aprenda a cultivar cannabis ao ar livre
jul 27, 2021 6 min de leitura

Aprenda a cultivar cannabis ao ar livre

author
por Felipe Hanower

O cultivo ao ar livre, ou outdoor, em inglês, necessita apenas, em boa parte do ciclo da planta, o que a natureza nos oferece. Luz do sol, ventos, chuvas e a escolha da estação do ano mais propícia são alguns destes recursos, mas os jardineiros precisam saber lidar com esses fatores para obter uma produção farta.

O cultivo de cannabis ao ar livre resulta em uma produção mais encorpada do que o indoor. Plantar em uma área aberta também proporcionará economia ao cultivador e será mais ecológica, pois não será necessário o uso de lâmpadas especiais e quase nenhum outro tipo de estrutura. Boa parte ficará a cargo da natureza.

A dica mais importante no cultivo outdoor: cuidado com os curiosos!

O Brasil tem um clima propício para o cultivo da cannabis. No entanto, nossa legislação, atrasada em relação a outros países, proíbe a plantação. Isso põe em risco quem deseja se dedicar ao plantio da maconha e, por isso, ele ainda é pouco praticado. Assim, uma das primeiras regras é ter muito cuidado em relação aos curiosos: escolha um local seguro e longe dos olhos do público em geral.

Outro ponto a ser considerado é a acessibilidade, uma preocupação especialmente se você optar pelo método de guerrilha, que é o cultivo da Cannabis em meio à natureza. Plantar em uma área muito afastada ou de difícil acesso não será nada prático e poderá trazer dificuldades para o jardineiro. Lembre-se: as plantas precisam ser regadas constantemente e receber diversos cuidados. 

Plantar cannabis no vaso ou direto no solo?

Plantar a cannabis em espaços abertos oferece aos cultivadores algumas opções. Primeiro, o plantio pode ser realizado diretamente no solo. No entanto, é importante lembrar que a planta tem suas exigências. Caso opte por fazê-lo no meio da natureza ou da floresta é possível que este solo já contenha os nutrientes necessários para que a cannabis se desenvolva com saúde e sucesso.

Se estiver na dúvida, prepare um substrato de qualidade e o adicione no local onde será feito o cultivo. Plantar direto no solo fará com que o sistema radicular cresça muito mais.

Vale a pena citar que o cultivo outdoor traz uma vantagem para quem opta por uma plantação em vasos: dependendo do tamanho do espaço, é possível utilizar vasos grandes, o que irá fazer com que sua erva cresça e apresente uma maior produção. Uma das vantagens desta modalidade é a portabilidade. Caso ocorram fortes chuvas, ventos ou seja descoberta por enxeridos, sua planta pode ser facilmente transportada para outro lugar. O ideal é escolher acessórios em cores mais claras, já que os potes escuros absorvem muito calor e, com isso, as raízes da planta podem ser prejudicadas.

O clima ideal para o cultivo da cannabis

Conhecer o clima do local onde a cannabis vai ser plantada fará uma grande diferença no resultado final. Ela é uma planta que se adapta bem em diferentes climas, mas condições extremas, como muito calor, vento ou chuvas, podem ser um problema para a erva.

Temperaturas acima de 30°C provocam queimaduras nas plantas ou fazem com que elas se desidratem rapidamente. Fortes chuvas e ventos podem causar danos físicos e reduzir a produção. Já a umidade em excesso causa mofo, principalmente durante a floração.

Atenção ao solo onde você planta sua cannabis

A cannabis não cresce bem em qualquer tipo de solo. É importante conhecer a textura, composição, densidade e drenagem do solo onde será feito o cultivo. Terra de qualidade apresenta cor escura e é rica em matéria orgânica, porém não pode ser compactada. Um solo mais fofo deixará o sistema radicular se desenvolver melhor e mais livremente. Ele deve ter uma boa retenção e escoamento da água, ser rico em nutrientes e apresentar pH que seja ideal para a planta (entre 5.8 e 6.5).

Se deseja cultivar de forma orgânica, o solo pode ser melhorado com húmus de minhocas, compostos e outros tipos de matéria orgânica, os quais microrganismos transformarão em nutrientes para a planta. A natureza cuida de tudo.

Primavera e verão, outono: início, meio e fim

No cultivo outdoor, é importante ter em mente que as estações do ano estão diretamente ligadas ao crescimento da planta. Também é preciso entender como ela se comportará durante cada uma delas.

O jardineiro que tiver conhecimento sobre a quantidade de luz ao longo das estações conseguirá programar melhor o início do cultivo e usufruir mais dos recursos que a natureza oferece.

O cultivo ao ar livre deve ser iniciado na primavera. É neste período que os dias começam a ficar mais longos e, assim, a sua planta irá receber a quantidade de luz necessária para se desenvolver. A umidade e as temperaturas proporcionam um crescimento correto de acordo com as necessidades exigidas pela cannabis.

No verão, com os dias longos, a planta estará em plena fase vegetativa e crescendo a cada dia. Já no outono, quando a duração dos dias começa a ficar igual à das noites, a planta estará na etapa da floração. É entre o início e o meio dessa estação que deverá ser feita a colheita.

A iluminação solar no cultivo da cannabis

Usar a luz do sol para o cultivo da maconha é a melhor opção. Ele oferece a quantidade de iluminação e espectros de cores essenciais para que a cannabis consiga desenvolver seu ciclo completo.

Mas é importante lembrar que a luz emitida pelo sol, às vezes, pode ser muito forte e queimar a planta. Caso viva em um lugar onde a luz do sol é muito forte, use telas do tipo sombrite para proteger as plantas. Ela também é uma boa opção para afastar curiosos.

Lembre-se: a cannabis precisa de pelo menos seis horas de luz do sol por dia. Quanto mais luz solar, mais sua planta irá crescer e produzir os desejados botões.

A rega da cannabis plantada outdoor

No cultivo ao ar livre, temos a chuva como aliada para a irrigação das plantas. Mas será necessário regar suas plantas com certa periodicidade, principalmente quando chegar o verão com dias mais quentes e longos.

Em época de climas quentes e chuvosos, uma boa drenagem do solo é essencial. A cannabis é uma planta que pode ser facilmente atacada por doenças causadas por fungos.

Se for usar água da torneira, faça um teste primeiro. Ela pode ter um pH que a planta não irá gostar ou outros nutrientes, como o cloro, que podem fazer mal à cannabis.

Algumas dicas para melhorar a irrigação é plantar em canteiros mais elevados, obter vasos com boa drenagem ou até mesmo cavar valas para afastar a água.

Quais as desvantagens do plantio outdoor?

Quando optamos por cultivar na natureza, sol, chuva, ventos e pragas são alguns dos problemas que o jardineiro enfrentará. Com isso, poderá ter mais dificuldade em combatê-los por não se tratar de um ambiente controlado.

  • Em relação aos ventos, o ideal é uma leve brisa. Principalmente em lugares quentes, para que sua planta fique com o caule mais forte. Mas atenção: ventos em excesso podem ser prejudiciais. Caso more em uma região ventosa, procure cultivar sua planta perto de quebra-ventos. Muros, cercas ou até mesmo arbustos e outras plantas podem ajudá-lo. 
  • Combater pragas ao ar livre também é um desafio maior no cultivo na natureza. Porém, a consorciação da cannabis com outras plantas, como por exemplo alho, pimentas e até mesmo urtigas, pode afastar visitantes indesejáveis. 
  • Fique atento em relação aos animais, como cães e gatos. Tentar construir uma cerca ao redor pode ser uma solução simples e eficaz.

Crie uma rotina e tenha o costume de sempre examinar suas plantas e procurar por possíveis problemas. Excesso de sol, calor e chuva podem ser resolvidos com telas próprias para a agricultura. O sombrite ou plásticos para estufas são alguns acessórios facilmente e não são caros.

Telhados, varandas e outros espaços de cultivo outdoor

Alguns cultivadores plantam em potes em varandas ou telhados protegidos da vista de outras pessoas. É importante lembrar qual o tamanho que sua planta alcançará. Ao ar livre, a cannabis pode crescer até 3 metros de altura ou mais dependendo de fatores como a duração dos dias, genética e variedade.

  • Parte do jardim: usar uma área do jardim é provavelmente o artifício mais comum no cultivo ao ar livre. Muitos plantam cannabis junto com hortaliças, por exemplo, o que pode funcionar como um disfarce ou até mesmo repelente de pragas.
  • Varanda: pode ser um ótimo local para receber boa luz e brisas suaves. Você talvez precise cobrir o espaço para se proteger dos vizinhos que queiram dar uma espiadinha.
  • Telhado: cultivar em telhados pode ser ótimo por causa do sol, mas os ventos são problemáticos.

Vantagens x desvantagens do cultivo outdoor da cannabis

Podemos perceber que o cultivo ao ar livre traz uma série de vantagens mas também apresenta algumas inconveniências.

Vantagens:

  • Luz solar
  • Economia, sem conta de luz
  • Plantas maiores e mais produtivas
  • Plantas mais fortes e resistentes

Desvantagens

  • Não existe o controle de temperatura e umidade
  • Exposição ao ataque de pragas
  • Mudanças climática
  • Curiosos e denúncias

Com todas essas informações em mãos, agora cabe a você decidir qual solução adotará para o seu autocultivo.

Deixe um comentário