Forgot your password?

Inscreva-se

Home > Consumo > Absorção da Cannabis: Um Guia para Iniciantes
322
328
10 min

Absorção da Cannabis: Um Guia para Iniciantes

O mercado de hoje oferece uma infinidade de dispositivos e acessórios que podem ser usados para tornar a inalação de cannabis simples e eficaz. Existem basicamente três métodos de inalação de cannabis: vaporização, fumo e dabbing (este último é feito com o dab, uma espécie de cachimbo de vidro).

Embora cada método exija equipamentos diferentes, todos eles funcionam com base no mesmo princípio: os produtos de cannabis são aquecidos, convertidos em gases e depois inalados, permitindo que canabinoides e outros compostos terapêuticos entrem na corrente sanguínea e comecem a interagir com o sistema endocanabinoide.

Para fumar, as flores ou concentrados de marijuana são queimados e transformados em fumaça, que será inalada. Isso é feito com diferentes tipos de cachimbo, embora as flores de cannabis também possam ser enroladas e fumadas como um cigarro.

Na vaporização, os produtos de cannabis são aquecidos a uma temperatura em que liberam seus compostos ativos no ar. Em vez de se transformarem em fumaça, viram vapor, mais fácil de inalar e menos prejudicial aos pulmões. A vaporização requer equipamentos mais complexos, valendo-se dos desenvolvimentos tecnológicos de nosso tempo para oferecer uma experiência mais suave, ideal para iniciantes. Existem vaporizadores de todas as formas e tamanhos, desde vaporizadores de mesa até os portáteis, além de canetas vaporizadoras.

O dabbing é um meio-termo entre os dois métodos anteriores, envolvendo uma técnica mais avançada que exige que o usuário utilize um “dab rig” (uma espécie de narguilé) para conseguir um tempo de inalação mais rápido e uma dosagem mais forte.

Como nem todo equipamento de maconha para uso medicinal é adequado para todos, vejamos os principais equipamentos de inalação de cannabis para que você possa decidir qual se adapta melhor às suas necessidades.

Vaporizador

Os vaporizadores são os principais dispositivos usados na vaporização e possuem três partes: uma câmara onde o produto de cannabis é inserido, um mecanismo que produz calor para a câmara e um bocal ou tubo, através do qual o vapor produzido é inalado pelo usuário.

A vaporização é geralmente considerada mais saudável do que fumar, porque os gases inalados são mais frios e contêm uma versão mais limpa e pura dos compostos ativos da cannabis. No entanto, a maioria dos médicos concorda que qualquer tipo de substância estranha introduzida nos pulmões pode causar algum nível de dano às vias respiratórias. Para pacientes que consideram a inalação o método mais conveniente, recorrer à vaporização causa menos danos aos pulmões do que fumar.

Materiais de Vaporização: O Que Pode Ser Vaporizado?

Os produtos de cannabis vêm em diferentes formas e existem muitos produtos diferentes que podem ser inseridos na câmara de um vaporizador.

Flores secas de cannabis, concentrados de cannabis (como cera e dabs), óleos de cannabis e líquidos para cigarro eletrônico podem ser vaporizados, dependendo do tipo de vaporizador. Alguns vaporizadores são híbridos, o que significa que eles podem vaporizar dois ou mais tipos de produtos de cannabis.

Condução versus Convecção

Os vaporizadores funcionam de duas maneiras.

Os vaporizadores de condução aquecem os materiais de vaporização, colocando-os em contato direto com uma fonte de calor, da mesma forma que um bife em uma frigideira. Os vaporizadores de convecção, por outro lado, aquecem os produtos de cannabis, expondo-os a um fluido quente (geralmente ar quente ou vapor).

Os vaporizadores de convecção aquecem de maneira mais uniforme, mas podem levar mais tempo para liberar os compostos ativos da marijuana no vapor para inalação. Os vaporizadores de condução geralmente são mais baratos e mais rápidos, pois o calor é transferido para o produto de modo mais direto. No entanto, existe o risco de queimar algumas partes e produzir fumaça, o que não acontece com os vaporizadores de convecção.

Vaporizadores de Mesa

Estes eram os vaporizadores originais até as unidades portáteis de vaporização serem inventadas. De porte robusto, oferecem uma experiência confortável de vaporização. Os vaporizadores de mesa foram projetados para utilização em casa, geralmente ligados na tomada, embora alguns modelos venham com bateria.

Como os designers não precisam se preocupar com a praticidade de transporte, os vaporizadores de mesa possuem os melhores recursos de vaporização, como câmaras duplas (para vaporizar tanto flores secas quanto concentrados), opções de condução e convecção e um controle preciso de temperatura para regular o calor de exposição das ervas ou concentrados. 

Alguns vaporizadores de mesa liberam o vapor em um saco plástico, que é retirado do dispositivo para inalação. Outros vêm com um tubo e um bocal conectados diretamente.

Vaporizadores Portáteis

Os vaporizadores portáteis oferecem recursos semelhantes aos vaporizadores de mesa mas em um dispositivo muito menor, que pode ser transportado. Eles funcionam com bateria e geralmente são feitos para vaporizar um único tipo de produto (flores secas ou concentrados), embora alguns modelos ofereçam as duas opções.

Os vaporizadores portáteis também vêm com um seletor de temperatura e podem ser usados no modo condução ou convecção, oferecendo uma alternativa discreta ao consumo da maconha.

Canetas Vaporizadoras

As canetas vaporizadoras são pequenos vaporizadores portáteis que se tornaram populares há alguns anos na forma de cigarros eletrônicos, oferecendo uma alternativa à fumaça do tabaco. As canetas vaporizadoras de cannabis, no entanto, não contêm nicotina. Seu mecanismo consiste em uma bateria, um bocal e um cartucho pré-carregado, conectado à bateria. A bateria aquece o material dentro do cartucho para produzir o vapor que será inalado através do bocal. As canetas vaporizadoras normalmente são menos caras do que os vaporizadores portáteis, mas é necessário comprar cartuchos pré-carregados compatíveis, que podem ser preenchidos com óleos de cannabis, líquidos para cigarro eletrônico ou flores, dependendo do modelo da caneta.

Fumar

Embora fumar seja menos saudável do que aderir à vaporização, muitas pessoas ainda escolhem esse método de consumo. Todos sabem que a queima de cannabis para produzir fumaça também libera alcatrão e outras substâncias cancerígenas que podem ser prejudiciais aos pulmões e à nossa saúde em geral. Então, por que fumar ainda é uma das formas mais populares de consumir marijuana?

Uma das razões pelas quais os consumidores ainda optam por fumar em vez de vaporizar ou dabear é porque os equipamentos para fumar cannabis geralmente são mais baratos, já que requerem menos tecnologia, diminuindo o investimento do usuário. Basta queimar as flores secas de cannabis e inalar a fumaça produzida para consumir cannabis sem o uso de dispositivos eletrônicos e aparelhos complexos e caros.

Elementos para Fumar: O Que Pode Ser Fumado?

Os botões secos de cannabis são o produto para fumar mais conhecido. Para aqueles que cultivam sua própria cannabis, as flores não exigem grandes esforços, bastando colhê-las e deixá-las secar. Flores secas também podem ser compradas diretamente em dispensários.

O haxixe, que é um extrato de cannabis feito do material resinoso da planta, também pode ser fumado.

Por vezes, os fumantes de tabaco optam por misturar um desses produtos com tabaco, embora isso não seja recomendado, devido aos muitos riscos à saúde associados ao consumo de tabaco.

Papel de cigarro (“baseados” ou cigarros de maconha)

Usar papel de cigarro é uma maneira simples de fumar cannabis. As flores secas são moídas à mão, com uma tesoura ou um triturador de cannabis, e depois enroladas em um pequeno pedaço de papel com uma tira de cola na extremidade, que é lambida como um envelope. Algumas pessoas também colocam um pedaço de papelão enrolado ou uma guimba na ponta.

Os papéis de cigarro são feitos de diferentes fontes naturais, como polpa de madeira, papel de arroz e cânhamo, e são vendidos em diversos tamanhos.

Bongs

Bongs são narguilés, ou seja, cachimbos com uma câmara que é preenchida com água, permitindo que a fumaça passe pela água (ou outro líquido) antes de chegar aos pulmões. Esse processo é benéfico, porque a fumaça é resfriada pela água, que também filtra algumas de suas partículas nocivas. O resultado é uma fumaça menos quente e mais limpa, mais fácil de inalar e menos prejudicial aos pulmões.

Para usar um bong, o usuário enche o fornilho com flores de cannabis ou haxixe, acende-o e inala, enquanto cobre um pequeno orifício na lateral do tubo. A câmara de água se enche de fumaça. Em seguida, o usuário destapa o orifício, fazendo com que o ar circule pelo bong, e inala a fumaça purificada e resfriada.

Os bongs geralmente vêm com peças destacáveis para facilitar a limpeza após o uso, e são feitos de vidro, cerâmica ou acrílico.

Bubblers

Bubblers são pequenos cachimbos de água inteiriços, normalmente de vidro. Seu mecanismo é semelhante ao de um bong, mas eles são menores e, portanto, mais discretos e fáceis de carregar.

Cachimbos

Cachimbos são dispositivos simples, usados para queimar e fumar ervas ou haxixe. A cannabis é colocada em um reservatório, onde é aceso com uma fonte externa de fogo, como um isqueiro ou fósforo. O usuário inala pelo tubo para puxar a fumaça para os pulmões.

Os cachimbos podem ser de vidro, cerâmica, metal, madeira ou outro material, e estão disponíveis em diversos tamanhos e formas.

Trituradores

Trituradores são pequenos dispositivos usados para triturar flores secas de cannabis, que podem ser enroladas em papéis de cigarro ou fumadas em um cachimbo ou bong. Alguns trituradores incluem uma câmara separada de coleta do “kief”, cristais que se separam dos botões de flores, com grandes quantidades de compostos ativos.

Dabbing

Dabbing é um método de consumo usado para inalar “dab”, um óleo viscoso altamente concentrado, extraído da cannabis com o uso de solventes. Esses extratos também são chamados de wax, shatter, badder, honey ou sauce, dependendo de sua consistência. Algumas formas de haxixe também podem ser consumidas por dabbing.

Dabs são concentrados de cannabis muito potentes, com grandes quantidades de canabinoides, terpenos e flavonoides. Quando esses extratos são inalados com um dab rig, eles produzem um efeito imediato muito forte.

Dabbing é uma técnica avançada que requer experiência, não sendo, portanto, recomendada para consumidores iniciantes. O método é utilizado, sobretudo, para obter fortes efeitos psicoativos, para uso recreativo de consumidores experientes e para uso medicinal de pacientes que buscam uma dose potente e rápida de THC.

Dab rigs

Os dab rigs são narguilés usados para consumir dabs e são acompanhados por vários acessórios.

Um dab rig típico consiste em:

  • Um tubo de água de vidro, que serve como dispositivo básico para o processo de dabbing.
  • Uma pequena câmara (às vezes chamada de “banger”), semelhante a um fornilho, preso ao tubo, onde é colocado o concentrado de cannabis.
  • Uma tampa de carburação, utilizada para controlar o fluxo de ar na câmara.
  • Um dabber, uma ferramenta simples em forma de vareta, utilizada para separar uma pequena quantidade de concentrado do estoque do usuário.
  • Um maçarico, usado para aquecer a câmara, já que o calor de um isqueiro comum não é suficiente para produzir a vaporização necessária no dabbing.

Para dabear, deve-se aquecer a câmara com o maçarico até que ele fique vermelho, deixando-o esfriar um pouco, em seguida, para que o concentrado não queime. Depois que a câmara se resfriou um pouco (mas ainda está quente), introduz-se uma pequena quantidade de dab ali. O calor da câmara passa para o dab, fazendo com que ele seja vaporizado para que possa ser inalado pelo usuário.

Temperatura do Dabbing

Diferentes temperaturas produzem diferentes resultados, dependendo dos materiais de dabbing e do tipo de câmara. Dabs de baixa temperatura liberam um vapor mais agradável, menos irritante para os pulmões e a garganta, semelhante aos vapores da vaporização. Dabs de alta temperatura proporcionam à maioria dos usuários um efeito mais rápido e mais forte, mas podem não ser tão agradáveis de fumar e passíveis de liberar substâncias tóxicas caso o produto de cannabis seja queimado. As temperaturas de dabbing devem variar de 148℃ a 280℃ ou mais.

Em dab rigs comuns, a temperatura é controlada variando o tempo entre o aquecimento da câmara e a introdução do dab.

Existem diversos tipos de dab rig, com diferentes acessórios, como:

Câmaras Eletrônicas: Para reduzir o risco associado ao uso de um maçarico, alguns usuários preferem dabear usando câmaras eletrônicas, aquecidas por meio de uma serpentina conectada a uma bateria, sem necessidade de fogo. Câmaras eletrônicas também oferecem a possibilidade de definir uma temperatura exata.

Rigs Recicladores: São como narguilés que incluem uma segunda câmara para acumular água durante a inalação. Isso permite um fluxo constante que esfria o vapor, evitando respingos de bolhas de água da câmara principal.

Embora fumar tenha sido o principal método de inalação de marijuana há muitos séculos, a vaporização e o dabbing ganharam terreno rapidamente na última década. À medida que a indústria da cannabis se estabelece e mais pesquisas são financiadas, os pesquisadores combinam novas tecnologias com antigos conhecimentos para criar incríveis dispositivos que continuarão mudando nossa maneira de consumir cannabis.

Conversation

Você Há de Gostar

Uma Breve Descrição dos Terpenos da Cann...
O Que é A Sensação de High da Cannabis?
Convulsões e Cannabis: a História de Jea...
Seis Mitos em Relação ao CBD que Precisa...

Mais Artigos

“É muito errado criminalizar alguém por defender a própria s...
Estudo com Gêmeos Aponta: Cannabis Não Causa Declínio Cognit...