Inscreva-se

Home Introdução à Cannabis Cultivar sua cannabis é mais fácil do que você imagina
fev 8, 2021 4 min de leitura

Cultivar sua cannabis é mais fácil do que você imagina

author
por Felipe Hanower
Cultivo de cannabis indoor

No Google, um dos assuntos mais buscados, quando se trata de Cannabis, é como cultivá-la. Confira, a seguir, regras básicas que podem assegurar uma colheita farta e de qualidade.

Tudo Começa pela Semente 

Existem diversos bancos de sementes que oferecem variedades da planta. A escolha de um grão seguro e de qualidade comprovada já é um grande passo para o êxito do cultivo. Não se assuste com os termos mais diversos e estranhos, como feminizadas, automáticas ou híbridas, entre outros.

Ao escolher uma semente de um banco confiável, os fornecedores darão todos os detalhes necessários de acordo com a genética escolhida, como o fotoperíodo, a melhor época para começar o cultivo, entre outros. Quando for buscar por sementes, dê preferência a cultivadores localizados na Califórnia (EUA) ou em países como a Espanha ou Holanda. Eles são reconhecidos por sua tradição nesse segmento e pela grande variedade oferecida.

Use Sementes Femininas, Claro

Como nosso objetivo é produzir nossas próprias flores, é essencial a escolha de uma semente do sexo feminino, pois somente elas são capazes de gerar frutos e desenvolver brotos ricos em canabinoides, como o THC e o CBD.

Aliás, é interessante saber que as sementes feminizadas surgiram nos anos 1990: elas foram geneticamente manipuladas para se tornarem plantas fêmeas. Isso fez com que o cultivo da planta se tornasse mais fácil e econômico.

As sementes feminizadas são projetadas para produzir plantas que precisam de um certo tempo de exposição à luz para que se desenvolvam normalmente. Isso é conhecido como fotoperíodo, ou seja, aquele que corresponde às estações do ano. A Cannabis começa a florescer no final do verão, quando os dias começam a ficar mais curtos. As plantas fotoperiódicas florescem de acordo com as horas de luz que recebem.

A Opção das Sementes Automáticas

É normal encontrar, em alguns bancos, sementes automáticas, que são um cruzamento das Cannabis fotoperiódicas com a Cannabis ruderalis, que são autoflorescentes. As cepas das plantas automáticas florescem com um ciclo diferente, e geram flores de acordo com a idade e independente da luz. É por isso que os cultivadores não precisam se preocupar com os fotoperíodos. Esta é uma boa opção para cultivo indoor. Esse tipo de semente tem um ciclo de vida mais rápido, ficam mais compactas, porém necessitam de mais cuidados.

Solo arejado, ventos e ciclos de luz: passos básicos do cultivo da cannabis (wirestock_freepik)

Ciclos de Luz: Indoor e Outdoor

Por falar em ciclos de luz, entramos em outro aspecto muito importante: a escolha do local. Ao falar de Cannabis, temos duas opções: ao ar livre (outdoor) ou cultivo interno (indoor), em estufas.

No cultivo outdoor, dependemos apenas da natureza, que fornecerá a luz que a planta precisa. Por isso, é importante escolher a época certa para começar o plantio. O cultivo externo também exige um pouco mais de atenção do cultivador. Nessa modalidade, a planta é muito mais suscetível a pragas e doenças. Outro grande problema, e talvez a principal dificuldade desse tipo de plantio, são os curiosos e pessoas que podem vir a denunciar sua plantação.

Já no cultivo em estufas, existe a vantagem de simular ciclos de luzes, temperaturas e outros fatores. Seria como uma simulação das estações do ano. Apesar de parecer um modo mais fácil, é preciso fazer um maior investimento em equipamentos. A pessoa que escolher cultivar em ambientes fechados deve estar ciente de que irá precisar de luzes ou lâmpadas especiais para ter uma colheita de qualidade. Com isso, a conta de energia pode sofrer um aumento significativo.

Como Escolher as Lâmpadas

Hoje em dia existe uma imensa gama de produtos à venda na internet, cada um com seu custo-benefício, assim como vantagens e desvantagens. Por exemplo, as lâmpadas de LED são de baixo consumo de energia, geram menos calor e têm uma maior vida útil. Porém, essa nova tecnologia requer um investimento alto em produtos de boa qualidade. As plantas podem apresentar rendimento menor se não houver um número correto de LEDS e lumens no seu cultivo indoor.

Já as lâmpadas HQI são ideais para o período vegetativo, enquanto as HPS indicadas para o período de floração. Ambas apresentam alto rendimento, semelhante ao feito sob luz solar, e têm menor custo. No entanto, consomem muita energia, apresentam uma grande emissão de calor e riscos maiores de curto-circuito.

Os cultivadores que escolherem o modo outdoor só dependem do sol, que é a melhor fonte de luz.

Não se Esqueça dos Ventiladores e Filtros

No modo indoor, também é preciso investir em ventiladores para simular o vento e, com isso, fortalecer a planta. Eles podem ser pequenos, mas é importante que eles se movimentem e caibam dentro do seu espaço de cultivo interno.

Adquirir filtros é uma boa opção para não atrair curiosos ou pessoas que se incomodam com o cheiro da erva, que acaba ficando muito forte na época da floração. Eles devem ser de carvão ativo. Pode ser interessante ainda utilizar exaustores e coolers para conseguir gerar uma troca de gases e de ar dentro da estufa.

Solo e Umidade

Outro aspecto essencial para termos um cultivo bem-sucedido é a escolha de um bom solo. É nele que a planta irá buscar todos os nutrientes e a água necessários para crescer, ter um bom ciclo de vida e se sustentar. Uma boa terra para a Cannabis deve ser fofa, bem arejada e capaz de reter e drenar bem a água, pois esta não é uma planta que gosta de solos encharcados. Rega constantes não são recomendadas.

O solo deve ainda ser leve e pouco compacto, como os médios ou poucos arenosos. Um exemplo são aqueles que contêm fibra de coco, perlita e/ou vermiculita que vão tornar os solos aerados. É tudo o que a planta precisa. O pH também não pode ter muitas variações. O ideal é que ele seja neutro, entre 5,5 e 6,5.

Com um mercado maior e cada vez mais profissional, substratos e terras feitos especialmente para a planta podem ser comprados facilmente pela internet.

Ventilação e Temperatura

O cultivo indoor não requer um espaço mínimo ou máximo, mas é necessário ter condições de fornecer uma boa ventilação. Altas temperaturas e o excesso de calor podem ser fatais para a planta. Estruturas de fácil montagem e com todo o suporte e entradas, pronta para o cultivo da planta, estão à venda em diferentes tamanhos.

O cultivo pode parecer difícil no início. Mas é como fazer uma receita de bolo: é preciso seguir as instruções e utilizar os melhores ingredientes. Para que cresça, precisamos combinar os fatores luz, ventilação, temperatura, solo e boa semente. O resultado desta mistura certamente será saboroso e eficaz.

Deixe um comentário