Forgot your password?

Inscreva-se

Home > Notícias > 6 Plantas Medicinais Que Não Podem Ser Substituídas por Produtos Farmacêuticos
322
173
10 min

6 Plantas Medicinais Que Não Podem Ser Substituídas por Produtos Farmacêuticos

Os produtos farmacêuticos modernos, criados por meio de pesquisas rigorosas, revisadas por pares e em avançados métodos de desenvolvimento, constituem a grande maioria dos medicamentos utilizados atualmente. No entanto, eles não conseguiram substituir remédios produzidos a partir de plantas medicinais de eficácia comprovada há milênios ​​em todo o mundo.

Aqui estão seis remédios naturais confiáveis ​​que resistiram ao teste do tempo.

Cúrcuma

Cúrcuma é uma raiz tradicional da medicina popular
Historicamente, a cúrcuma tem sido usada na medicina ayurvédica, a corrente médica tradicional popular na Índia desde a Antiguidade.

A maioria dos cidadãos ocidentais a conhece somente como a especiaria que dá ao Curry sua forte tonalidade amarela / laranja, ou ainda como o ingrediente-chave do “golden latte”. No entanto, a Cúrcuma é uma erva medicinal usada no tratamento de uma série de problemas de saúde, principalmente no subcontinente indiano.

Também conhecida como Açafrão-da-Terra, ela é uma planta herbácea da família do gengibre e, assim como ele, seu rizoma (o caule subterrâneo da planta) é usado na culinária e na medicina. A raiz está cheia de compostos chamados curcuminoides, incluindo o principal, a curcumina.

Acredita-se que a Cúrcuma ajuda no tratamento de uma série de problemas de saúde. De acordo com as pesquisas, ela pode ajudar em quadros oxidantes e inflamatórios, incluindo artrite, Doença de Crohn e colite.

Além disso, uma pesquisa de 2006 revelou que, em uma população controle de idosos asiáticos, aqueles que consumiam Curry “ocasionalmente” ou “com frequência / muita frequência” tiveram pontuações no Mini-Mental State Examination (uma ferramenta cognitiva) significativamente melhores do que aqueles que responderam “nunca ou raramente”.

A Cúrcuma em pó pode ser facilmente adicionada aos alimentos ou bebidas, e o uso do rizoma fresco no preparo de chás também é um remédio popular para o resfriado comum e outros quadros semelhantes.

Óleo de Prímula

Flor de prímula, da qual se extrai óleo usado há milênios como remédio
A Onagra tem sido usada no tratamento de uma série de problemas de saúde, incluindo artrite reumatoide, síndrome pré-menstrual, asma e muito mais.

Conhecida como “Prímula da Noite”, a Oenothera biennis é muito encontrada América do Norte, facilmente reconhecível por suas flores amarelas e sua utilização como suplemento natural.

Por centenas de anos tem sido usada como alimento e remédio por povos indígenas da América do Norte. O óleo produzido a partir de suas sementes é recomendado para o tratamento de uma série de problemas de saúde, incluindo artrite reumatoide, asma e muito mais.

A Prímula é popular, sobretudo, como remédio para problemas femininos de saúde. Estudos clínicos mostraram que ela pode ajudar na TPM, na menopausa (aliviando as ondas de calor), na diabetes gestacional e na maturação cervical. Outro estudo realizado em pacientes com esclerose múltipla revelou que o óleo “teve um efeito significativo em vários aspectos importantes relacionados à qualidade de vida, como aumento da função cognitiva, vitalidade e satisfação geral”.

Fruto do Sabugueiro

Do fruto do sabugueiro se exxtrai óleo para uso medicinal
O extrato líquido produzido a partir dos frutos da planta age contra bactérias patogênicas humanas e também contra o vírus da gripe. 

Por milhares de anos, os frutos e as flores da Sambucus nigra têm sido usados como alimento e remédio natural para diferentes males. Eles foram mencionados, inclusive, nos escritos de Hipócrates na Grécia Antiga.

O extrato líquido produzido a partir do fruto da planta (conhecido, em inglês, como elderberry) é ativo contra bactérias patogênicas humanas, assim como contra o vírus da gripe. Ele ganhou popularidade nos últimos anos como medicamento eficaz para o resfriado comum.

Pesquisas publicadas em 2016 mostraram que o Fruto do Sabugueiro foi eficaz em reduzir a duração do resfriado comum quando testado em viajantes aéreos internacionais. Um estudo anterior, publicado em 2004, revelou que “o extrato de Fruto do Sabugueiro parece ser um tratamento econômico e seguro para a gripe. Também destacou a necessidade de confirmar esse dado por meio de um estudo mais amplo.

Acredita-se também que o extrato seja eficaz contra o vírus do herpes simples.

Cannabis

Da planta da cannabis são extraídos óleos de uso medicinal
Há milhares de anos, a cannabis é utilizada não apenas por suas propriedades medicinais e recreativas, mas também para a produção de óleo e fibras têxteis. (Shutterstock)

Desde a Antiguidade, a humanidade usa a planta da cannabis no tratamento de uma série de problemas de saúde – ou simplesmente para se sentir melhor. Esta planta herbácea florífera cresce em todo o mundo; há milhares de anos, é utilizada não apenas por suas propriedades medicinais e recreativas, mas também para produzir óleo e fibras têxteis.

Comumente chamada de “maconha” (no Brasil) ou “marijuana”, a planta é conhecida pelas propriedades psicoativas de sua principal substância, o tetra-hidrocanabinol (THC). O THC é um dos pelo menos 113 compostos da planta, que são chamados de canabinoides. As qualidades intoxicantes do THC também ajudam pacientes com náusea, estresse, comprometimento do sono, perda de apetite e uma série de problemas de saúde.

A maconha atua por meio de seus canabinoides (como o CBD e o THC), os quais ativam o sistema endocanabinoide existente em todos os vertebrados. Este sistema é responsável por regular funções cruciais, como sono, dor e apetite. Cada vez mais pesquisas vêm confirmando os benefícios medicinais da cannabis e de tratamentos com canabinoides; dezenas de países no mundo já reconheceram seu valor medicinal.

Nos últimos anos, uma indústria inteira se desenvolveu em torno do canabidiol (CBD), um canabinoide usado no tratamento de uma série de problemas de saúde, incluindo dor, ansiedade e distúrbios neurológicos como epilepsia, para citar apenas alguns exemplos. Os produtos de CBD são vendidos hoje como produtos para o bem-estar em todo o mundo.

Gengibre

Gengibre é conhecido há milênios por seu caráter terapêutico
Um dos usos mais comuns do Gengibre ao longo da história é para o alívio de náuseas e vômitos, inclusive durante a gravidez.

Como a Cúrcuma, o Gengibre é uma planta florífera cujo rizoma (comumente chamado de “Raiz de Gengibre”) tem uma longa e bem-documentada história como medicamento tradicional. É da mesma família de plantas da Cúrcuma e é cultivado em todo o mundo para uso como tempero e remédio natural, especialmente na Ásia.

O principal ingrediente ativo do Gengibre é o Óleo Gingerol, conhecido por apresentar uma série de atividades biológicas, incluindo propriedades anticancerígenas, anti-inflamatórias e antioxidantes.

Historicamente, um dos usos mais comuns do Gengibre é no alívio de náuseas e vômitos, inclusive durante a gravidez. Ele também tem uma longa história como medicamento contra o enjoo marítimo.

Um estudo de 2010 revelou que o consumo diário de Gengibre cru e tratado termicamente “produziu reduções, de moderadas a grandes, na dor muscular após lesão provocada por exercício físico”.

O Gengibre é frequentemente consumido na forma de pó (em sucos) ou como chá, preparado pela fervura do rizoma de Gengibre fresco.

Equinácea

Flor de equinácea é uma planta medicinal que ajuda a combater o resfriado e a gripe.
A equinácea ganhou popularidade como tratamento para prevenir e combater os sintomas do resfriado comum e da gripe.

A Equinácea é um gênero de planta da família das margaridas, encontrada na América do Norte, em áreas a leste das Montanhas Rochosas, e na Europa.

Os povos indígenas da América do Norte tradicionalmente usavam as folhas, caules e raízes da Equinácea como medicamento para tudo, desde tratamento tópico de feridas até dores de dente, de garganta e estomacais.

Atualmente, a Equinácea ganhou popularidade como tratamento para prevenir e combater os sintomas do resfriado comum e da gripe. Um ensaio clínico de 2010 revelou que, embora “não tenha tido um grande impacto no resfriado comum”, o uso da Equinácea costuma ser “benéfico, promovendo uma redução média de meio dia na duração de um resfriado de uma semana”.

De acordo com algumas pesquisas, o uso prolongado de Equinácea (mais de quatro meses) pode superestimular o sistema imunológico, embora um estudo de 2012 tenha mostrado que o tratamento com a planta ao longo de quatro meses pareceu ser benéfico, sem riscos à saúde capazes de impedir a recomendação como remédio natural.

Conversation

Você Há de Gostar

Da Medicina Tradicional à Cannabis Medic...
O Que Sabe-se dos Efeitos de Longo Prazo...
Vaporização de Cannabis: Prós e Contras
O que é 420?

Mais Artigos

“É muito errado criminalizar alguém por defender a própria s...
Estudo com Gêmeos Aponta: Cannabis Não Causa Declínio Cognit...